KFC na Venezuela aceitará criptomoeda como forma de pagamento

Assim como Subway e Papa John’s, KFC também aceitará ativo digital para pagamento em loja de Caracas

A partir dessa semana, o KFC na Venezuela aceitará pagamentos com a criptomoeda Dash e integrará a lista de redes de fast-food que aceitam os ativos digitais no país. As informações são do portal CCN.

Inicialmente a loja de Caracas, na capital, será a única a aceitar a moeda, mas a ideia é expandir a forma de pagamento às outras 24 lojas espalhadas pelo país, segundo noticiou a Forbes.

Alejandro Echeverría, cofundador da organização Dash Merchant Venezuela e Dash Text, trabalha há três meses com o KFC para promover a adoção em massa da Dash no país sul-americano. Segundo ele, há 2.445 estabelecimentos comerciais que já aceitam a moeda no país. “Inicialmente apenas food-trucks e pequenos negócios familiares começaram a adotar Dash para pagamentos. Agora estamos atraindo comércios maiores”, diz.

Em novembro, Echeverría lançou o Dash Text, um serviço de transação em SMS que não requer um smartphone ou internet, com o objetivo de tornar os ativos digitais acessíveis à população de baixa renda, que não tem acesso a um smartphone. A ideia foi de extrema importância, haja vista que o país vive uma grave crise econômica e 60% da população não possui um smartphone ou tem conexão limitada à internet.

Dessa forma, a Dash Merchant Venezuela se esforça para fazer com que a adoção às criptomoedas avance no país, onde a hiperinflação desvalorizou o bolívar, moeda oficial do país. O Fundo Monetário Internacional (FMI) projeta que a taxa de inflação anual da Venezuela chegará a 1.000.000%, já que a produção de petróleo, principal riqueza do país, continua a despencar.

A América do Sul ainda possui uma adoção pequena se comparado a países da Ásia, por exemplo, o que mostra o quanto esse mercado ainda tem potencial para crescer e se desenvolver na região.

Related Posts

Leave a Reply